Multidão que seguia Jesus - Estudo sobre ministério de dança no Blog Dança Cristã de Milene Oliveira.
"Logo depois, Jesus foi a uma cidade chamada Naim, e com ele iam os seus discípulos e uma grande multidão. Ao se aproximar da porta da cidade, estava saindo o enterro do filho único de uma viúva; e uma grande multidão da cidade estava com ela. Ao vê-la, o Senhor se compadeceu dela e disse: "Não chore". Depois, aproximou-se e tocou no caixão, e os que o carregavam pararam. Jesus disse: "Jovem, eu digo, levante-se!" O jovem sentou-se e começou a conversar, e Jesus o entregou à sua mãe. Todos ficaram cheios de temor e louvavam a Deus. "Um grande profeta se levantou dentre nós", diziam eles. "Deus interveio em favor do seu povo." Essas notícias sobre Jesus espalharam-se por toda a Judeia e regiões circunvizinhas." - Lucas 7:11-17
Ao se aproximar de uma pequena aldeia chamada Naim, Jesus se depara com uma cena um tanto comovente: uma grande multidão, um jovem morto e uma mãe inconformada que acabara de perder seu único filho. Este passagem é muito importante, pois retrata a presença de duas multidões de pessoas, uma que seguia um funeral e uma que seguia a Jesus, e é sobre isso que vamos falar. De um lado se encontrava um povo sem esperança, cortejando a morte e de outro, o cortejo da vida, daqueles que seguiam a Cristo.

Naquele época a situação social de uma mulher viúva era bem complicada, pois ao perder seu marido ficava sobre a proteção dos filhos, mas o jovem falecido era o único filho daquela mulher, que agora encontrava-se sozinha no mundo, sem esperança, e dependeria da boa vontade de seus vizinhos. Jesus vê a situação dessa mulher, e se compadece dela. Diferente de outros relatos onde muitos pedem um milagre, aqui ninguém pediu a ajuda de Jesus, mas Ele tomou a iniciativa e dirigiu-se até a mulher. Jesus sabe do que você precisa, mesmo que você não o diga. Primeiramente, ele profere uma palavra de consolo dizendo: "Não chores!", depois aproximou-se e tocou no caixão liberando palavras de poder. E em meio a um problema que parecia não haver mais solução, uma situação que aos olhos humanos já não havia mais esperança, Jesus restitui a vida e transforma a realidade daquela viúva, devolvendo a ela seu único filho.

Todos ficaram maravilhados com o que havia acabado de acontecer e começaram a glorificar o nome do Senhor, e aquela multidão se torna uma, a multidão do novo tempo, e da esperança, a multidão vencedora da morte. E hoje eu quero que você reflita: Em qual multidão você está? Na que segue Jesus? Ou na que segue a morte? Na multidão que inaugura um novo tempo de esperança para aqueles que creem ou na multidão dos sonhos que não vão se realizar? 

Algumas pessoas seguem pastores, pregadores, ministérios, cantores, etc, mas se esquecem de seguir o próprio Deus, somente Ele pode vencer a morte. As vezes é difícil seguir Jesus, mas este é o nosso lado humano, a nossa carne, mas quando estamos no espírito não há nada que seja impossível. Nós cristãos, temos que ser testemunhas de Cristo nesta terra, para que seu nome seja glorificado, precisamos viver de forma que as pessoas olhem para nós e digam: "Jesus Cristo passou por ali." E para que isto aconteça, precisamos estar na multidão que segue a vida, da esperança e do amor. Escolha hoje mesmo estar nesta multidão. Deus abençoe você!







Leia também: