Coisas que aprendi como Ministra de Dança - Blog Dança Cristã - Por Milene Oliveira

Independente do quanto você saiba, sempre há algo novo para aprender e ensinar, a não ser que você não queira adquirir novos conhecimentos ou compartilhar os seus. Como ministra de dança aprendi muitas coisas e algumas delas, contarei agora para vocês:

Estar preparado faz toda diferença: Este preparo não é em relação a técnica, a preparação aqui é espiritual. Quando estamos espiritualmente preparados para uma ministração nos sentimos mais seguros, e consequentemente a coreografia se torna mais fácil. Muitas vezes ministrei sem orar antes, sem estar totalmente em sintonia com o Espírito Santo e o resultado era insegurança, medo, vergonha, ansiedade, cheguei a esquecer coreografias e quando tentava dançar espontâneo os passos não vinham, era horrível, mas isso acontecia porque eu subia de qualquer maneira, sem um preparo espiritual. Portanto, uma dica que dou a vocês é: não ministrem sem antes se prepararem espiritualmente. Para saber mais sobre este assunto, leia: "O preparo espiritual antes das ministrações."

Críticas construtivas são sempre bem-vindas: Quando comecei a ministrar recebia muitas críticas, mas como ainda era inexperiente, minha reação era sempre a pior, chorava, achava ruim, não aceitava estar errada, não reconhecia que ainda tinha muito a aprender e algumas vezes até ficava chateada com quem me criticava. Mas com o tempo comecei a perceber que críticas fariam parte do meu trabalho e ficar com raiva não resolvia nada, só dificultava as coisas, foi aí que comecei a prestar  mais atenção no que ouvia e reconhecer que realmente eu poderia melhorar se seguisse esses conselhos e funcionou. Portanto, se você está recebendo críticas não fique chateado, pelo contrário, aprenda com elas e busque melhorar cada vez mais. Mas cuidado: crítica construtiva é uma coisa, crítica para te derrubar é outra, não leve em consideração comentários de quem não conhece seu trabalho e sua caminhada cristã. Leia mais sobre críticas em: "Porque me criticam tanto?"

É preciso ministrar com autoridade: O que significa ministrar com autoridade? Mostrar ao inimigo que quem é o dono de sua dança é Deus e que ele não tem poder para detê-la. O fato de você estar no altar ministrando quer dizer, que Deus e seu líder confiaram a você este direito, por este motivo há um peso espiritual sobre sua vida, tenha isso e mente e ore a respeito disso, pois o inimigo joga setas na vida dos ministros para fazê-los desanimar e até mesmo desistirem do seu chamado. Portanto, sempre que for ministrar tenha a responsabilidade de glorificar a Deus com o seu melhor, dê tudo de si, não faça nada somente para agradar o seu líder, busque sempre agradar ao Senhor, e tenha autoridade ao ministrar, dessa forma as pessoas verão a Glória de Deus descer sobre suas vidas e transformá-las em novas criaturas. Leia mais em: "Como agradar ao Senhor com a minha dança?"

Calma e paciência são indispensáveis: Você precisará lidar com as mais diversas situações dentro do ministério, um CD furado, uma roupa estragada no dia da ministração, uma dor insuportável que te impedirá de dançar naquele dia, uma coreografia que você deu tudo de si e no momento esqueceu os passos, uma pessoa que falta, outra que nunca consegue pegar os passos, outra que só sabe reclamar de tudo e não ajuda em nada, enfim, é preciso ser paciente e calmo para superar esses pequenos problemas e até os maiores. Quanto mais você se estressa, mais desanimado você fica. Ore a Deus pedindo que lhe dê sabedoria para conseguir lidar com todas as situações e que lhe ajude a passar por elas com tranquilidade.

É possível aprender observando e ouvindo: Não aprendemos apenas nas escolas de dança ou nos ensaios do ministério, cada lugar diferente que vamos ministrar, cada pessoa mais experiente que conversamos, sempre tem algo legal para nos ensinar. Procure aprender com cada oportunidade que você tiver, participe de congressos, mesmo que você não vá para dançar, fique ligado em algum curso que pode surgir na sua cidade ou ainda outro ministério que irá visitar sua igreja, sempre há algo a aprender mesmo que seja apenas ouvindo e observando. Muitas pessoas ficam preocupadas apenas em mostrar o que sabem, mas não param para observar os outros e acabam perdendo grandes chances de aprendizado.

Expressar nossas ideias é fundamental: Desenvolva sua criatividade, pense naquilo que ninguém pensou ainda, tenha ideias, mas não as guarde somente para você, expresse-as. No meu ministério, no momento em que estamos montando uma coreografia sempre damos espaço para todos contribuírem e darem suas sugestões, não sei se com vocês funciona assim, mas provavelmente sim, portanto, aproveite este momento, tenha sempre uma ideia, uma sugestão, algo que você acredita que ficaria legal se vocês fizessem. Não seja um ministro frio, que apenas faz o que te mandam e pronto. Participe, ajude, contribua, tenha sempre algo para falar, nossas ideias podem gerar resultados incríveis.

É preciso sair da rotina: Quem disse que crente não pode dançar de tudo? Pode sim, desde que seja feito com ordem e decência. Se você acha que está envergonhando o evangelho dançando um funk na igreja, tudo bem, então não dance, mas se não vê problema em dançar um axé ou um jazz, por exemplo, então porque não dançar? Quem disse que devemos dançar apenas balé e contemporâneo? Pelo contrário, não fique preso somente àquilo que você gosta ou acha bonito, à apenas um estilo de dança ou a um tipo de roupa, aprenda a se adaptar em diversas situações e procure fazer também o que você não é acostumado, o resultado pode ser surpreendente. Ainda falando em sair da rotina, “procure sair da igreja”, Deus não nos deu um dom para ser usado somente entre quatro paredes, há pessoas lá fora que precisam de nós. Se o seu grupo é grande, divida-o em grupos menores e separe alguns para dançar em clínicas de recuperação, outros em escolas, outros em asilos, hospitais, orfanatos, etc. O lugar que Deus mandar vocês é onde devem ir. Use seu dom para alcançar vidas, afinal, foi para isso que Deus nos chamou.

 Estas foram apenas algumas coisas que aprendi, mas todos os dias aprendo algo novo, busco extrair conhecimento a cada nova situação, a cada oportunidade. E você, como ministro de dança, o que tem aprendido? Compartilhe com a gente algumas de suas experiências nos comentários.





Leia também: