Ministério de Dança x Ministério de Louvor


Você já reparou o quanto é estranho quando o ministro de louvor diz para todos bater palmas e todos começam a bater menos os ministros de dança? E quando o ministro diz para pular, mas a coreografia não tinha pulos então vocês ficam sem saber o que fazer, já aconteceu com você? Todos nós em algum momento já passamos por uma situação parecida, não é mesmo? É de extrema importância que o ministério de dança esteja totalmente sintonizado com o ministério de louvor. Pois além de manter a ordem no culto, incentiva as pessoas mais tímidas. O ministério de dança, de certa forma, conduz a igreja, as vezes as pessoas não fazem o que o dirigente do louvor está dizendo somente porque ele está pedindo, mas se os dançarinos fizerem, a igreja se sente mais a vontade para fazer também, já percebeu? 

Independente se durante os cultos vocês dançam espontâneo ou se possuem coreografias, é necessário que estejam atentos aos comandos de quem estiver dirigindo o louvor. Se o dirigente diz para pular, então pulem, se mandar bater palmas, bata, se ele disser para se curvarem diante do Senhor, se ajoelhar, ou qualquer outra coisa do tipo, então façam vocês também, mesmo que isso não estava ensaiado. Muitas vezes um grupo não se atenta a isso, por pura falta de atenção, ou simplesmente porque não ensaiou isso, e querem fazer somente o que foi ensaiado. Cuidado com isso. A direção vem do Espírito Santo e temos que estar dispostos a seguir o que Ele diz.

E isto vale para os ministros de louvor também, pode acontecer de alguém estar dançando e da mesma forma que acontece no louvor, ter uma direção de Deus. Nesse momento os músicos precisam de sensibilidade para o seguir. Por exemplo, se você está dançando e Deus te pede para se ajoelhar e começar a orar, mas o ministro de louvor pede a igreja para bater palmas e glorificar o nome do Senhor, isso acabará gerando uma desorganização no culto. Então o mais correto seria que neste momento o ministro levasse toda igreja a se ajoelhar também e orarem.

Outra coisa muito importante é que ministério de dança e ministério de louvor devem estar unificados, um não pode se sobressair mais que o outro. O papel desses dois ministério é servir, não devemos dançar nem cantar somente para realização pessoal, temos que ter um propósito, uma finalidade, um objetivo. (Leia: "Qual o propósito de um Ministério de Dança"). Se em algum momento o ministério de dança começar a atrapalhar o louvor da igreja ou se estiverem aparecendo mais, é necessário parar. Porque nós, como adoradores através da dança, devemos somar e não dividir a atenção da igreja. Falo isso porque muitos ministérios passam horas ensaiando, pensando em como chamar a atenção da igreja, em como dançar bonito e impressionar, e quando fazem isso acabam chamando mais atenção. Por isso, sou a favor da dança espontânea durante o louvor, pois quando é algo mais trabalhado, coreografado, as pessoas muitas vezes até se esquecem de fechar os olhos e louvar a Deus, porque querem ficar assistindo a "apresentação" do ministério de dança. E isso de certa forma acaba fugindo do propósito dos cultos, que é a adoração a Deus. Portanto, se querem fazer coisas bonitas que impressionem e que chamem a atenção não façam durante o louvor. 

Ministros de dança, ministros de louvor, estejam sempre prontos para mudar algo que já haviam ensaiado ou planejado fazer, lembrem-se que a direção vem do Espírito Santo e é Ele quem deve dirigir nossos movimentos, escutem o que Ele diz, estejam atentos a tudo que estiver acontecendo ao seu redor, andem sempre em sintonia e caminhem juntos para um mesmo objetivo e uma mesma missão. Amém?!

Deus abençoe vocês!!!





Leia também: