Como implantar um ministério de dança na minha igreja


Tem sido cada vez mais comum os grupos de dança nas igrejas evangélicas. Uma grande quantidade tem surgido se tornando tão importante nos cultos como os ministérios de louvor. Podemos ver a dança de forma espontânea ou coreografada, e ainda muitas vezes, utilizando objetos, como bandeiras, fitas, vasos de barro, panos e etc. O ministério de dança é muito bonito? Sim! Mas não pode nascer de um dia para o outro simplesmente porque alguém está com vontade de cria-lo. Para fundar um ministério não apenas de dança, mas qualquer que seja, dentro da igreja deve-se respeitar alguns princípios, por exemplo: é necessário muito mais do que vontade, é preciso ter um chamado. (Leia: "O chamado de Deus").

A alguns são dados o dom de cantar, a outros de tocar, pregar, dançar, enfim, cada um tem um chamado diferente, e muitas vezes aquele ministério em que tanto desejamos atuar pode não ser o lugar que Deus deseja nos colocar. Melhor do que fazer nossa própria vontade, é permitir que a vontade de Deus se cumpra em nossa vida. Não adianta você querer cantar se Deus te chama para pregar, não adianta querer pregar se Deus te chama para dançar. Portanto o primeiro princípio para a criação de um Ministério de dança, é saber se você tem esse chamado. O segundo é a habilidade: a pessoa que dará início ao grupo será também a que irá lidera-lo por enquanto, portanto, deve ser alguém que possua habilidades e que esteja disposto a desenvolve-las. O líder é quem irá ensinar, e dirigir o ministério, ele terá responsabilidades e pessoas em suas mãos, as quais deverá treinar e desenvolver técnicas, e se este não souber nada sobre dança como poderá fazer isso? 

Além do chamado e da habilidade, a pessoa que se dispõe a iniciar um ministério na igreja precisa ser um verdadeiro adorador e ter maturidade espiritual, ou seja, ele precisa ter uma vida de renúncia e em santidade. É preciso ser humilde e totalmente dependente de Deus. Deve ser alguém que possua um caráter aprovado diante dEle e que seja um exemplo para as outras pessoas. A sensibilidade ao Espírito Santo também é outro princípio muito importante, pois é Ele quem determina o que você irá fazer, a maioria dos passos e gestos, vem dele.

O ministério de dança não deve ser levado como uma atividade qualquer, ele deve comunicar a mesma palavra que é pregada pelo pastor e proclamada através das musicas cantadas, é preciso entender que dançar é muito mais que diversão, mas uma forma de ministrar a palavra, o que muda é a linguagem. Existem pessoas que entram no ministério de dança por status ou porque acham legal, as roupas são bonitas, as coreografias, acrobacias, chamam a atenção, e enquanto uma pessoa for atraída por essas coisas ela não estará pronta para dançar para Deus, pelo contrário estará apenas adiando o melhor de Deus para a sua vida. Devemos dançar quando nosso sentimento por Deus for tão grande, mas tão grande que as palavras já não forem suficientes para adorar e expressar esse amor, ai precisamos demonstrar com o corpo, através de gestos e passos santos. 

E por esse motivo, antes de começar a dançar geralmente a pessoa passa por um período de “estágio”, onde ela participa dos ensaios, conhece o ministério, mas ainda não ministra com o grupo a frente da igreja. Esse período é importante para que o líder juntamente com a pessoa, estejam orando nesse sentido para verificar a vontade de Deus e assim confirmarem seu chamado ministerial. Um ministério geralmente é formado por pessoas que possuem um mesmo chamado e se unem a fim de ministrar vidas (Leia: "O que é um ministério"), para que isso aconteça é necessário que haja um líder e pessoas a serem lideradas, porém não se deve sair convidando todo mundo para entrar no grupo, porque algumas pessoas gostam de estar a frente de algum serviço apenas para estar em evidência e essa não deve ser a verdadeira motivação, mais cedo ou mais tarde essa pessoa acabará deixando o grupo. É Deus que decide quem entra no ministério, o nosso papel é orar, pois na oração Ele mostra os escolhidos. Querer que a igreja inteira venha para seu ministério somente para mostrarem que são bons, que possuem bastante gente, ou coisas do tipo é um erro pois, vai chegar uma hora que o ministério vai acabar ruindo porque o foco não será o Senhor. Não importa a quantidade de pessoas: “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles”. - Mateus 18:20.

Dançarinos também são levitas, e como todo levita um ministro de dança deve ter uma vida santa, de responsabilidade, tem que ser exemplo para os outros, estar disposto a dizer: “Senhor, eis me aqui, quero te dar meu melhor”. As pessoas tem mania de achar que Deus aceita uma oferta realizada de qualquer forma, simplesmente porque “Ele conhece meu coração”, mas não é bem assim que funciona. Deus nos deu o dom e deseja que cuidemos bem dele. O empenho em aprender, a dedicação constante, o desejo de melhorar a condição técnica agrada ao coração de Deus porque diz exatamente que você quer crescer no seu ministério e na vontade do Senhor para sua vida.

Portanto se Deus te deu um dom agradeça a Ele e não deixe de buscar o aperfeiçoamento nem tenha medo de exercer o papel que lhe foi colocado em suas mãos, porque Deus não te chama pra algo que Ele não te capacitou previamente. É preciso haver humildade para reconhecer em nós o dom que Ele nos deu e dedicação para melhorar cada dia mais, lembrando que tudo deve ser feito para a honra e glória do Senhor . 

A paz esteja com vocês!!!




Leia também: